Tributo aos apaixonados

“Serei sua mesmo depois que meu coração pare de bater, minha vista escureça e que meus sentidos se percam numa maré de inconsciência.” Nos meus últimos instantes não irá importar onde eu esteja, mas sim com quem eu vou estar, quem vai segurar minha mão e implorar para que minha alma não se perca numa névoa de trevas e que eu vá para um lugar melhor. Quero que minha última visão seja minha família unida, feliz, ver que por todos esses anos que eu vivi eu deixei marcas positivas e heranças espirituais capazes de manter-me viva por anos a fio. Não quero ver partes de uma família que se perdeu em suas discussões durante uma vida amarga e cheia de saudades, pois de uma hora para outra sua vida poder não existir mais e tudo que você queria dizer mais não disse morreram com você, assim como as esperanças das pessoas que um dia as ouviriam. Quero que meus parentes não sofram com minha despedida e que eles saibam que meu amor por eles não vai ser trancafiado junto com meu corpo, assim como o amor deles por mim não vai desaparecer como a cor do meu rosto. Ter alguém na sua vida que o ame mais do que a própria alma, do mesmo jeito que você o ama mais do que todas as suas falas e escritas um dia vão descrever, é apenas mais um dos possíveis reconfortos que a vida nos fornece pra aliviar a dor da perda. Nesses instantes as simples doações de confiança, compreensão e amor feitas anos antes valem extraordinariamente mais do que as promessas de riquezas e mordomias. Quero chegar nesse dia sabendo que o meu coração está plenamente preenchido e que eu preencho o coração de alguém, não sendo só mais uma na vida de todos e não deixando que todos sejam só mais alguns em minha vida. Quero saber que eu me arrisquei e me aventurei nos braços de alguém, tendo certeza que lá era o meu porto-seguro, os muros altos e fortes do meu castelo, sabendo que meu peito ardia toda vez que meu olhar encontrava os olhos calorosos e esperançosos dele. Dizer que é ruim ter saudades é mentira, pois esse sentimento apenas mostra o quão viva a pessoa é, já que o mesmo precisa que haja a ausência de uma pessoa amada para existir. Se uma pessoa não tem ninguém importante na sua vida, é solitária, de quem ela sentiria saudades? Se uma pessoa não é amada pelos outros em quem ela provocaria esse sentimento? Incrível como de um segundo para o outro uma circunstância dessas provoca tantas reviravoltas em nossos corações. Reviravoltas boas eu digo, pois são nesses instantes que a gente percebe a inutilidade da raiva, o tempo gasto por causa dela, o desperdício de horas em que um carinho seria perfeito mas o orgulho não nos deixa dar o braço a torcer. E são nesses mesmos instantes que nada mais importa, tudo de ruim que foi dito desaparece, são ignorados, todos os afetos acumulados são liberados.E no segundo seguinte vem a certeza do tão comentado “felizes para sempre”, pois o sempre pode sim ser alcançado mesmo com os milhares de empecilhos que a vida nos reserva.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s