Tardes ao seu lado

Covardia. Esse foi o sentimento que te guiou naquela tarde. Nós éramos dois jovens, amigos, e, ouso dizer, apaixonados. Mas como tudo na vida aquela fase de palavras carinhosas, momentos de vergonha, sonhos delicados e inocentes tinha que acabar, não sabia eu que o provedor desse rompimento seria você. Não que eu não me lembre que quem foi se distanciando aos poucos, deixando de lado todos os elogios e carinhos e ficando mais fria fui eu, mas eu também me lembro perfeitamente que quem me empurrou para essa situação foi você. Foi você que me deixou sozinha naquela tarde, onde antes tínhamos planejado tudo, tínhamos pesados nossas palavras e gestos, tínhamos imaginado saídas para a eventual corada de bochechas. Bom pelo menos eu fiz isso. Foi você que não criou coragem para ir lá me ver, me tocar, sentir meu cheiro, me amar, pois eu, eu estava ansiosa por isso. Você me deixou lá solitária, mergulhada num abismo de nervosismo e perguntas sem respostas que me deixavam pra baixo me faziam perder a auto-estima, me faziam perguntar aonde EU tinha errado. Ingenuidade. Mal sabia que o erro não foi da minha parte. Eu senti na pele o sentimento de confusão, de traição, porque se quem diz todos os dias que vai estar sempre ao meu lado desaparece quando eu mais preciso, quem mais será confiável? Humilhação. Foi o que eu senti ao ver que você não se importava em me procurar, não se importava comigo, não tinha o menor interesse em me manter na sua vida. Agora sua covardia parece nada, não é? Se te amei? Com certeza, com todas as minhas forças, todos os dias, em todas as ocasiões e a cada batida do meu coração. Se você me amou? Gosto de pensar que até certo momento sim, que no começo eu preenchia seu coração, que era o meu sorriso que refletia ao você fechar os olhos. Mas realmente não posso me dar ao luxo de imaginar que foi sempre assim, que o que você fez foi um mero deslize, não foi intencional. Realista. É isso o que tenho que ser, tenho que ter os pés no chão pois a única pessoa que pode sair machucada dessa situação sou eu mesma, assim como eu já sai uma vez.  Ficar remoendo esse sentimento por anos não me ajudou em nada. Não, me engano, me ajudou sim e muito. Me ajudou a deixar o fardo de “não ser boa o suficiente”. Me ajudou a ver que VOCÊ não era bom o suficiente para mim, pois quem estragou tudo foi você, e quando eu sai andando de cabeça erguida sobre os destroços do nosso relacionamento foi a minha consciência que estava limpa, pois tudo que estava ao meu alcance eu fiz. Confiança. Nesse sentido eu nunca mais vou poder contar com você. Mas mesmo assim muito obrigada pelas tardes maravilhosas e inesquecíveis que tivemos. Pena que você não soube cultivá-las e fez desaparecer todas as emoções nelas contidas em apenas uma outra tarde inesquecível. Pessimamente inesquecível.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s